O cante popular alentejano

Autores

Typology: 
Paper
Journal title: 
Arquivo de Beja
Year: 
1946
Volume: 
III
Issue: 
3-4
Pages: 
314-323
Synopsis: 

[Resumo extraido da fonte]

O canto foi sempre uma das primeiras e principais manifestações do sentimento popular. Como expressão da cultura dos povos, impõe-se a própria vida; o contentamento, a tristeza, a alegria, e a dor, passa-os o ser humano para a escala dos sons, enriquecendo as harmonias sublimes que regem o Universo. A influência da música na vida dos povos nunca se manifestou tanto como em nossos dias, pelas difusões que a rádio leva a toda a parte. Os antigos bem a conheciam quando a punham ao serviço dos seus ideais, como meio de propaganda. É que a música tem o sublime condão de ferir a nossa sensibilidade, impressionando o espirita de fomna indelével. O canto popular é a expressão dos sentimentos do mesmo povo. Poderá ter pouca ou nenhuma arte. Mas basta a sua expontaneidade para ter o cunho da beleza e da verdade, chegando até a enternecer. Ele reflecte a fisionomia da paisagem, do clima, da raça, do panorama do espírito, e, muitas vezes, de civilizações que nos precederam. As modas alentejanas, de que nos vamos ocupar neste modesto trabalho, são graves, melodiosas, simples na estrutura da sua escala e têm o condão de impressionar pelo seu misticismo, pelas notas de saudade e amor que todas ferem; fazem- nos reflectir e meditar. Vamos, pois ouvir cantar o povo, colhido na fonte, fresco como as suas águas, como disse alguém.

ÍNDICE: Origem do canto alentejano | Quanto à melodia | Quanto à forma | Como se cantava o far-bordão? | Estructura do canto alentejano | Como se cantam as modas alentejanas | Particularidades das modas alentejanas

Language: 
Geographic area: 
Last modified: 
05/26/2021 - 23:34