Vias e portos na Lusitânia romana

Autores

Tipología: 
Actas de congreso
Título del volumen: 
V Mesa redonda internacional sobre Lusitania romana: las comunicaciones
Editores del volumen: 
Gorges, Jean-Gérard; Cerrillo Martín de Cáceres, Enrique; Nogales Basarrate, Trinidad (coords,)
Localidad: 
Madrid
Editorial: 
Ministerio de Educación, Cultura y Deporte
Año: 
2004
Páginas: 
427-453
ISBN: 
84-369-3836-4
Sinopsis de contenido: 

[Resumo extraido da fonte]

O tema das comunicações inse-re da melhor forma no ciclo de reuniões científicas sobre a Lusitânia romana iniciado em 1989 em Bordéus, considerando quer o cenário europeu e peninsular actual, que o que no pensamento romano representava a facilidade de deslocação por terra e por mar, sinónimo seguro de civilização. Aos primórdios da difícil integração da Hispania no mundo romano, antecedendo a hegemonia garante de uma mobilidade universal que Élio Aristides elogiará com entusiasmo séculos depois, estão associados um porto, o de Ampúrias, e um grande caminho terrestre, a Vía Dominitia, ilustrando sem ambiguidade a importância das vias de comunicação marítimas e terrestres. O estuo da rede viária romana tem forte tradição na Península Ibérica, contando com abundante bibliografía, o que não verifica em relação aos portos da época romana, cuja investigação se pode considerar recente e necessitando, por isso, de algum tempo e de muito trabalho para atinguir um grau de desenvolvimiento equivalente. Note-se que este desacordo entre estudos viários e estudos portuarios não é característico da arqueologia peninsular, correspondendo a uma realidade generalizada, a pesar  dos notáveis progressos efectuados nas últimas décadas do século XX, em particular na área mediterrânica.

Notas: 

La mesa redonda internacional se celebró en la Facultad de Filosofía y Letras de Cáceres los días 7, 8 y 9 de noviembre de 2002.

Lengua: 
Última modificación: 
16/04/2021 - 13:59