Povoações romanas da Beira Transmontana e do Alto Douro

Autores

Tipologia: 
Artigo de revista
Título da revista: 
Côavisão. Cultura e Ciência
Ano: 
2005
Número: 
7
Páginas: 
9-18
ISBN: 
972-8763-15-8
Sinopse do conteúdo: 

[Resumo extraido da fonte]

A partir de vestígios arqueológicos que parecem indiciar (ou indiciam mesmo) aglomerados populacionais de época romana, e recorrendo a topónimos directa o indirectamente atestados em inscrições ou registrados no Parochiale suévico dos fins do séc. VI, julgamos oportuno proceder a uma tentativa de identificação dos povoados que existiriam na Beira Transmontana e no Alto Douro. 

Não cubriremos integralmente estas duas regiões naturais. Nem nos preocuparemos demasiadamente com a definição dos seus limites ou com a sua caracterização geográfica. 

O nosso estudo deve entender-se como uma proposta de trabalho dirigida a investigadores que têm, destas áreas, melhor conhecimento do que o nosso. Mas uma primeira tentativa de identificação dos núcleos urbanos (primários, secundários e mesmo terciários) parece-nos útil para definir uma rede que as vias romanas estruturariam e em cujas malhas se inseria o povoamento disperso de casais e granjas (e até, eventualmente, de algumas villae). Não tendo visitado os lugares, admitimos a possibilidade de cometermos alguns erros de interpretação -pelo que apelamos a uma consideração muito crítica das nossas propostas. As vias que traçamos definem hipotéticos percursos que devem ser confirmados.

Língua: 
Área geográfica: 
Última modificação: 
29/04/2021 - 21:43