Os cardadores de Castelo de Vide. Subsídios para a etnografia (indústrias) do distrito de Portalegre

Autores

Tipologia: 
Artigo de revista
Título da revista: 
Revista Lusitana
Ano: 
1919
Volume: 
22
Número: 
1-4
Páginas: 
170-196
Sinopse do conteúdo: 

[Resumo extraído da fonte]

É muito antiga em Portalegre, e em algumas das terras situadas na área do seu distrito, a indústria dos lanificios e teares caseiros, como o atestam e comprovam as referências que acerca desta indústria temos visto nos mais velhos dipl¡imas e nas mais autênticas fontes da história da antiga região de Odiana: os foraes, as inquirições e os livros do tombo dos seus municípios. Depois da capital do distrito, onde a indústria da fiação e tecelagem da lã adquiriu, porêm, mais notável progresso e maior desenvolvimento, foi, sem duvida, na populosa e pitoresca vila de Castelo Vide, cujos habitantes mereceram por isso o epíteto de cardadores. Este epíteto, que a tradição recolheu e vem trazendo dos mais remotos tempos da históri da nacionalidade, teve origem na indústria de cardar a lã nos simples e primitivos aparelhos usados para esse fim com o nome de cardas o darduças.

Língua: 
Palavras-chave: 
Última modificação: 
12/04/2022 - 12:49