Barrancos na ribalta, ou a metáfora de um país em mudança

Autores

Capucha, Luís (Autor)
Tipología: 
Artículo de revista
Título de la revista: 
Sociologia, Problemas e Práticas
Año: 
2002
Número: 
39
Páginas: 
9-38
Sinopsis de contenido: 

[Resumo proveniente da fonte]

Em Barrancos, pequena vila fronteiriça do sul de Portugal, nas festas de Agosto são sacrificados toiros em honra de Nossa Senhora da Conceição, apesar de existir uma lei que proíbe espectáculos com toiros de morte. As festas de Barrancos constituíam motivo pontual de estudos antropológicos, e delas não havia notícia para mais do que um pequeno grupo que as frequentava ano após ano. Subitamente tornaram-se objecto político e mediático central do verão português. A história recente de Barrancos constitui um exemplo paradigmático de como, no mundo moderno, uma festa de uma pequena povoação, dotada de carga simbólica forte, pode ser ampliada e converter-se num fenómeno nacional, relativo às relações de poder simbólico, à dominação cultural e aos direitos culturais. Palavras-chave: Direitos culturais, festa de toiros, caso de Barrancos.

Lengua: 
Área geográfica: 
Palabras clave: 
Última modificación: 
02/08/2019 - 14:23