A Páscoa no Algarve

Tipología: 
Artículo de revista
Título de la revista: 
Diário de Notícias
Año: 
1984
Número: 
22 de Abril de 1984
Sinopsis de contenido: 

[Resumo extraido da fonte] 

Desenraizado das tradições histórico-etnográficas, o Algarve bem se pode queixar do seu turismo estereotipado, que paulatinamente lhe foi esbatendo a riqueza do seu folclore e a fé das suas seculares manifestações religiosas. Deste modo se foram perdendo muitas procissões e romarias, algumas até de carácter profano, que hoje não só lhe dariam uma certa homogeneidade cultural, como ainda por certo constituiriam um forte atractivo turístico na região. E não se pense que o fraco espírito religioso dos Algarvios é hoje o mesmo dos seus antepassados, pois que o contrario se atesta pelas largas dezenas de templos que cobrem a orla litoral. Aliás, outra coisa não seria de esperar numa região totalmente virada para o mar, histórica e economicamente dependente das fainas marítimas, que desde sempre foram temerariamente exercidas por frágeis embarcações a remos ou à vela, de entre as quais se destaca o tradicional e famoso caíque de Olhão, que após a revolta contra os Franceses atravessou em 1808 o Atlântico e para dar tão heróica boa-nova à Família Real, então refugiada no Brasil.

Lengua: 
Área geográfica: 
Última modificación: 
24/02/2022 - 09:32