Os falares do Algarve (Inovação e conservação)

Autores

Tipologia: 
Livro
Localidade: 
Coimbra
Editorial: 
Instituto de Estudos Românicos (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Ano: 
1975
Páginas: 
169
Sinopse do conteúdo: 

ÍNDICE: Prefácio || Notas preliminares || Características dos falares algarvios | I. Fonética | 1. Vogais tónicas | 2. Vogais átonas | 3. Ditongos | 4. Consoantes | II. Morfologia | 1. Artigos | 2. Pronomes | 3. Substantivos | 4. Formação de palabras | 5. Verbos | 6. Advérbios | III. Sintaxe | 1. Observações sobre o uso de modos e tempos | 2. Outras particularidades sintácticas | IV. A estrutura lexical do Algarve | 1. Variedade lexical da província | 2. Algarve de Barlovento e Algarve de Sotavento | 3. Algarve occidental, Algarve central e Algarve oriental | 4. Pequenas regiões bem individualizadas | 5. Relações e afinidades lexicais com a Andaluzia. O problema da influência espanhola | 6. O Algarve e o Alentejo. Afinidades lexicais || Conclusões | 1. Características gerais dos falares algarvios | 2. Particularidades restritas a sub-regiões | 3. Inovação e conservação nos falares algarvios | 4. O Algarve e o Baixo-Alentejo. Particularidades do falar minhoto comuns ao algarve e ao Baixo-Alentejo | 5. O problema da influência espanhola || Bibliografia || Índice dos mapas || Índice de autores citados || Índice de palavras e expressões || Corrigenda || Índice geral || Résumé

Notas: 

Separata da Revista Portuguesa de Filologia, XVII, pp. 37-205.

Língua: 
Última modificação: 
02/08/2019 - 14:27