Vivências quotidianas da população urbana medieval: o testemunho dos costumes e foros da Guarda, Santarém, Évora e Beja

Director: 
Maria Manuela Tavares dos Santos Silva
Tipología: 
Tesis
Universidad: 
Universidade de Lisboa
Año de finalización: 
2007
Páginas: 
228
Sinopsis de contenido: 

[Resumo proveniente da fonte]

Nesta dissertação apresentamos as experiências quotidianas e os modi vivendi da população urbana medieval da Guarda, de Santarém, de Évora e de Beja, tendo como ponto de partida, os seus costumes e foros. Pretende – se assim, focar as componentes administrativa, jurídica, económica e social destas quatro cidades tal como nos sugeriu o estudo do corpus costumeiro herdado das mesmas. Quatro cidades geograficamente distantes entre si, sofrendo influências muito diversas a todos os níveis mas que também, curiosamente, coincidem não poucas vezes em vivências quotidianas comuns.

A segunda parte dedicada à administração urbana tem como objectivo analisar os indícios e tentar propor um conceito de concelho que se aproxima da realidade da época e sirva de pano de fundo à enumeração dos diversos cargos municipais detectáveis, dando a conhecer as suas funções e privilégios.

Com o estudo da justiça aproximamo – nos do conhecimento da criminalidade e das diversas formas de actuação judicial.

Em terceiro lugar, pretende – se ponderar a gestão da economia local, sobretudo, e nível dos sectores agro – pecuário, “industrial” e comercial.

Por último, deparamo – nos com a organização da sociedade urbana, no que diz respeito às vivências locais dos cavaleiros, dos peões, dos besteiros, dos dependentes, das mulheres e das minorias – muçulmanos, forros e cativos e judeus.

Palavras-chave: Costumes e foros, Administração, Justiça, Economia, Sociedade

Notas: 

Dissertação de Mestrado em História Regional e Local.

Lengua: 
Área geográfica: 
Palabras clave: 
Última modificación: 
02/08/2019 - 14:28