Fronteira e guerra civil de Espanha. ​Dominação, resistência e usos da memória em Barrancos

Director: 
Paula Godinho; José María Valcuende del Río
Typology: 
Dissertation
University: 
Universidade Nova de Lisboa
Year of completion: 
2011
Pages: 
410 + 114
Synopsis: 

[Resumo proveniente da fonte]

Este estudo integra-se no processo de recuperação da memória da guerra civil de Espanha, analisando o impacto do acontecimento na vida das populações fronteiriças e problematizando os usos da memória como legitimadores da ordem social presente. Partindo das narrativas de protagonistas e testemunhas da guerra civil espanhola nas povoações fronteiriças de Barrancos, Encinasola e Oliva de la Frontera, focalizadas nas décadas de 1930-1940 do século XX, questionamos o lugar da fronteira, atribuindo legibilidade ao conflito, à relação das populações com o Estado e às mediações. Neste trabalho analisamos diversos acontecimentos em diferentes escalas, nos quais a acção das populações locais é compreendida nas diversas relações de significado e poder, consentindo ou afrontando a autoridade, de forma a negociarem, questionarem e subverterem, de formas heterogéneas e mutáveis, os esquemas de dominação que compõem os mundos sociais em contextos históricos específicos. A atenção analítica às relações de poder enfatiza as estratégias de resistência dos actores sociais durante a consolidação do Estado Novo e o conflito espanhol, como praxis culturais modeladas pelos processos sociopolíticos das histórias ibéricas. Palavras-chave: Fronteira; Memória; Resistência; Guerra Civil de Espanha.

This study is integrated in the recuperation of Spanish Civil War memories, analyzing the impact of its events in the life of the border population and problematizing the usage of social memory as a complying cause for present social order. Supported upon the historical narratives of characters and witnesses of the Spanish Civil war in the border villages of Barrancos, Encinasola and Oliva de la Frontera, during the decades of 1930- 1940, we intend to question the border’s place, its conceding legibility to the conflict and the relationship between people and State as well as its mediators. With this study we analyze diverse events in different scales, in which the actions of the local population are understood as belonging to diverse networks of meaning and power, consenting or confronting authority, processes by which they negotiate, question and subvert, in mutable and heterogeneous ways, the schemes of domination that compose the social worlds of specific historical contexts. The analytical attention given to relationships of power emphasizes the strategies of resistance of social actors during the consolidation of Estado Novo and the spanish conflict, as a cultural praxis modelated by the sociopolitical processes in iberic history. Keywords: Borders; Memory; Resistance; Spanish Civil War.

Remarks: 

Tese de Doutoramento em Antropologia especialidade em Poder, Resistência e Movimentos Sociais.

Language: 
Last modified: 
06/03/2020 - 18:24